Spohrverso, Anjos e Eu sendo tiete

Castas Angelicais: Querubim, Serafin, Elohin, Ophanin, Hashimalin, Ishin e Malakin
Como disse, vou começar a postar sobre coisas que me
inspiram e não há forma melhor de começar do que falando sobre um universo
literário criado por um escritor brasileiro que aborda meus temas favoritos:
Anjos, Demônios, Mitologia, Folclore e o Fim do Mundo. O Spohrverso, como
sugere o nome, está presente nos livros escritos por Eduardo Spohr, esse
universo utiliza do nosso mundo, fatos históricos, lendas e mitologias de uma
forma fantástica para compor os locais e seres presentes em seus livros que tem
como tema principal os anjos, vistos sob uma nova ótica, em suas missões e
conflitos pela terra. Até o momento existem 3 livros e um conto no Spohrverso,
e previstos para lançamento a partir de 2015 mais um livro e um guia ilustrado.
Os livros que te apresentam a essa visão mítica do nosso
mundo são:

Capa do Livro A Batalha do Apocalipse
Há muitos e muitos anos, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, erguendo armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.
Mais eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.
Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra Medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana: é também uma jornada de conhecimento, épico empolgante, repleto de lutas heróicas, magia, romance e suspense.
Torre das Almas (conto)
Capa do E-book A Torre das Almas
Conto também disponível no Livro Imaginarium vol 3
Neste conto que é o primeiro spin-off oficial do best-seller A Batalha do Apocalipse, um grupo de anjos de Gabriel é enviado à Terra para averiguar o que parece ser um simples caso de espírito aprisionado. No curso da missão, os celestiais descobrem pistas de uma possível conspiração que, se confirmada, pode ameaçar os exércitos rebeldes e reverter a balança das forças do céu.
Capa do Livro Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida
Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante.
Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda a vida humana na terra.
Juntamente com Denyel, um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio – o reino perdido de Atlântida.
Capa do Livro Filhos do Éden: Anjos da Morte
Desde eras longínquas, os malakins, anjos estudiosos e sábios, observam em silêncio o progresso do homem. Mas eis que chega o século XX, e com ele as armas modernas, a poluição das indústrias, afastando os mortais da natureza divina, alargando as fronteiras entre o nosso mundo e as sete camadas do céu.
Isolados no paraíso, incapazes agora de enxergar o planeta, esses anjos solicitaram a ajuda dos “exilados”, celestiais pacíficos, que havia anos atuavam na terra. Sua tarefa, a partir de então, seria participar das guerras humanas, de todas as guerras, para anotar as façanhas militares, os movimentos de tropas, e depois relatá-los a seus superiores alados.
Sob o disfarce de soldados comuns, esse grupo esteve presente desde as praias da Normandia aos campos de extermínio nazistas, das selvas da Indochina ao declínio da União Soviética. Embora muitos não desejassem matar, foi isso o que lhes foi ordenado, e o que infelizmente acabaram fazendo.
Repleto de batalhas épicas, magia negra e personagens fantásticos, Filhos do Éden: Anjos da Morte é também um inquietante relato sobre o nosso tempo, uma crítica à corrupção dos governos, aos massacres e extremismos, um alerta para o que nos tornamos e para o que ainda podemos nos tornar.
Filhos do Éden: Paraiso Perdido
Previsto para ser lançado em 2015,
esse promete ser o mais épico entre os livros da trilogia, finalizando a
história e todas as suas amarras, até o momento poucas informações foram divulgadas, mas o autor já falou, para a alegria dos fãs, que poderemos ver uma pequena participação de Ablon nas Guerras Etéreas.
Sobre o Autor
Eduardo Spohr, Jornalista, Escritor, Podcaster e Nerd
 
Eduardo Spohr (Rio de Janeiro, junho de 1976 ) é ujornalistaescritorprofessorblogueiro e podcaster brasileiro. É o autor de A Batalha do Apocalipse, livro entre os mais vendidos no segundo semestre de 2010 no Brasil , da trilogia Filhos do Éden, e participante do podcast Nerdcast, do blog Jovem Nerd .
Spohr é filho de um piloto de aviões e de uma comissária de bordo, tendo, por conta disso, a chance de viajar para vários países ainda na infância , quando já produzia escritos literários . Embora não tenha religião, seu contato com diversas culturas e a iminência de conflitos na Guerra Fria, durante sua juventude, o motivaram a escrever sobre o fim do mundo e religião em seu livro A Batalha do Apocalipse, situando a trama em várias civilizações . Antes de trabalhar nessa obra, estudou Comunicação Social, a princípio, dedicando-se à Publicidade, porém voltando mais tarde a sua preferência para a profissão de jornalista. Trabalhou os primeiros anos da década de 2000 como repórter, analista de conteúdo do portal iBest e editor do portal Click21.
Já como colaborador do blog Jovem Nerd4 ao participar do podcast Nerdcast, publicou seu livro na Nerdstore, loja virtual da página, pelo selo NerdBooks, por meio da qual vendeu mais de quatro mil exemplares, ainda sem amparo de editoras. Em junho de 2010, o Grupo Editorial Record publicou A Batalha do Apocalipse pelo selo Verus , vendendo, até dezembro do mesmo ano, 50 mil cópias. Logo em seguida, em 2011, lançou o primeiro livro da série intitulado Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida e depois, em 2013, publicou o segundo, chamado Filhos do Éden: Anjos da Morte. (Fonte: Wikipedia)

Minha experiência com o Spohrverso.
Eu descobri os livros do Eduardo Spohr de uma forma
simplesmente comum, final de 2010 estava passando em frente a livraria quando
vi um livro com um anjo  e a palavra
Apocalipse na capa, como tenho uma grande fascinação por esse tema, logo entrei
na loja para ler a sinopse do livro, que me deixou muito interessado, comprei a
edição especial, com alguns extras e capa dura. Pra mim era apenas um livro com
uma premissa interessante, quem diria que ele me ajudaria a me comunicar na
empresa em que eu entrei para fazer um estágio. Por causa do livro eu comecei a
conversar com um grupo de colegas que também tinham o livro e me apresentaram
ao Nerdcast, que por sua vez me fez saber mais sobre o autor e conhecer mais
pessoas.
Eu e meus amigos vendo Eduardo Spohr pela primeira vez

 

Em 2011 foi a primeira vez que eu e meus colegas fomos a um
bate-papo com o Spohr e pela primeira vez peguei meu autografo para ABdA e
FdE… foi a primeira vez que perguntei de ele colocaria um ishim do ar na
história e meu primeiro “não posso dar spoiler”
Primeira vez que pergunto sobre Ishin do Ar, primeiro “não dou spoiler” que eu levo

 

Em 2012 eu e meus amigos fomos a Bienal do Livro para ver o
Sphor e Fabio Yabu, ambos foram super simpáticos, mesmo com pouco tempo para e
espaço para os autógrafos e o bate-papo, aqui pude perguntar pela segunda vez
se ele incluiria um ishim do ar na história, eis que levo meu segundo “não
posso dar spoiler”.Infelizmente não pude ficar para o bate-papo, mas por esse
motivo conheci o pessoal do RenegadosCast, um grupo que se formou por ter
ficado pra fora do bate-papo e hoje tem um site com podcast, resenhas,
entreterimento e são apadrinhados pelo próprio Eduardo Spohr que participa de
alguns casts.
Entrevista da Submarino com Eduardo Spohr e Fabio Yabu na Biena do Livro 2012, segundo “não dou spoiler” que eu levo

 

Já conhecendo os Renegados e com uma amiga que conheci na
Bienal, em 2013 fomos até o shopping Center Norte para o autógrafo do livro
Anjos da Morte, dessa vez assim que fui pegar o autógrafo já me apresentei
dizendo que não iria pedir spoiler, mas ainda quero ver se ele inclui um ishim
do ar , como podem ver aqui o personagem que dá nome ao meu blog é um anjo que
controla o ar, por causa desse meu gosto pessoal sempre quis ver um personagem
similar nas histórias do Spohr.
Prometi não perguntar mais sobre os Ishins do ar… até agora nada sobre eles, quem sabe em paraíso perdido
Esse ano, na Bienal de 2014, não haviam livros para serem
autografados, mas acompanhei os Renegados para ver uma palestra do Spohr, e
acho muito bom de ver que com o passar dos anos, o publico leitor dele apenas
cresceu e mesmo assim ele continua humilde, tendo um carinho especial com os
fãs e sempre dando atenção a eles.
Bate papo com Spohr na Bienal do Livro de 2014, lotado de fãs
O motivo de eu ter feito esse texto não foi para fazer uma
resenha ou uma critica aos livros, mas sim mostrar o olhar de um fã, que gostou
muito das obras e hoje está cercado de amigos e colegas que curtem temas em
comum, pessoas que eu nem pensava em conhecer e que hoje se mostram muito
importantes para mim, e também a agradecer ao Eduardo Spohr por nos
proporcionar esses momentos e experiências e ser tão legal e atencioso com
cada um dos seus leitores.
Gostou desse post? Deixe seu comentário

Estudante de Game Design e cultivador de projetos inacabados

Alado (Camargo)

Estudante de Game Design e cultivador de projetos inacabados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *