O que estudar para fazer jogos?

Quando eu era adolescente e meu melhor amigo me apresentou ao universo de Final Fantasy, fiquei encantado, era a primeira vez que eu jogava RPG em um vídeo game e me apaixonei pela forma como o jogo passava uma história profunda, eu jogo video game desde os 3 anos, mas normalmente eram jogos no qual a história era pouco explorada, o RPG  foi meu primeiro contato com uma forma de contar uma história que se desenvolve, explorar os personagens e o mundo que os cerca. Foi esse encanto que me fez pesquisar sobre como jogos são feitos, gostei da função do game designer e resolvi que queria ser alguém assim.

Eu sempre soube o que eu queria fazer, ser o cara que reúne as ideias, que planeja, documenta e que interage com o jogador através de implementação de mecânicas e da narrativa… eu só não sabia como. Com o tempo diversos cursos de “jogos” foram aparecendo, todos com promessas de que você sairia criando AAA, aquele marketing de sempre, mas na realidade são cursos de ferramentas, edição de imagem e video, modelagem, e uma ou outra engine no qual iam te passar o básico, mas não chega a ensinar realmente como fazer o game design.

Acabei me formando em administração, mas ainda queria estudar para fazer jogos, pesquisando graduação em jogos vi que muitos são técnicos ou tecnólogos, apenas uma graduação de 4 anos (que é muito cara) e eu não estava a fim de passar mais anos em sala de aula, resolvi estudar por conta própria e depois de um tempo descobri que com a graduação em ADM poderia fazer uma pós em Jogos Digitais. Pesquisei bastante e optei por uma pós que focasse na minha graduação e que me passasse o que eu sempre quis, então me matriculei numa pós de período curto, que foca em mercado de jogos e game design.

Eu estou todo feliz, curtindo cada matéria, mas  nem todos estão assim… culpa da faculdade? Não. Muitos alunos tem na cabeça aquela ideia que o marketing passa, se você está fazendo um curso com Jogos Digitais no nome, então você “vai sair do curso fazendo jogos Triple A”, o que não é realidade. Tem aluno brigando pois não tem foco em programação, tem aluno brigando pois não tem uso de Engine no curso de jogos, essas pessoas estão com o conceito errado de estudar para jogos digitais.

Antes de começar um curso, saiba o que você quer fazer no processo de criação de um jogo. Algumas vezes o que você quer não necessita de uma formação com jogos no nome. Por exemplo, alguns alunos queriam se especializar em programação, talvez uma faculdade de Ciências da Computação seja o melhor, posteriormente uma especialização em programação para jogos. Se você pretende trabalhar com ilustração, animação e modelagem, talvez um curso de Design Gráfico. Um jogo é feito por muitas pessoas com conhecimentos diferentes que se entrelaçam em um produto único. Para não se decepcionar ou ficar frustrado por estar estudando algo que não atinge suas expectativas, é necessário saber o que realmente você deseja fazer e aprender.

E sempre tem aquele que quer ser o GameDev que faz jogos sozinhos, nesse caso, é necessário ser muito autodidata e perseverante, é necessário fazer vários cursos e ler vários livros para poder fazer tudo sozinho, não existe até um momento um curso que seja completo, que ensine ferramentas de edição de imagem, modelagem e animação, programação, marketing e mercado, game design, level design, engines (por que não?), musica e efeitos sonoros e outras coisas. Não existe um curso que possa ensinar isso com foco, no qual se aproveite tudo, se houver um curso que prometa ensinar tudo, vai por mim, será igual a Administração, que tem muitas matérias diferentes mas não foca em nenhuma, passando conceitos básicos sobre o assunto mas deixando a opção do aluno se especializar em algo depois.

Depois de falar tudo isso eu estou satisfeito? Não, não estou, após essa pós-graduação já quero entrar em um mestrado, quero me aprofundar no game design e suas aplicações, o importante é sempre estar aprendendo algo, todo conhecimento é valido, mas quando você estuda algo que gosta, aproveita muito mais. Como eu disse, o jogo é o resultado de vários conhecimentos, é sempre bom aprender um pouco além da sua área para saber como isso impacta no seu trabalho, não precisa se tornar especialista em tudo, mas saber como funcionam as cores, um pouco de programação, sair da zona de conforto irá ajudar muito. Mesmo depois de você ter escolhido algo em que focar para estudar, não basta pegar o diploma, sempre terá que estudar, pois a tecnologia evolui, os jogos evoluem com ela, mecânicas novas, novas artes, formas novas de imergir o jogador em sua história, para acompanhar essa evolução será necessário sempre estudar.

Ai eu pergunto pra você: já sabe o que quer estudar para criar jogos?

 

mm

Formado em Administração de Empresas, atualmente cursando pós-graduação em jogos digitais, geek, casual gamer, leitor de livros e graphic novels, entusiasta de novas tecnologias de interação e cultivador de projetos inacabados

mm

Alado (Camargo)

Formado em Administração de Empresas, atualmente cursando pós-graduação em jogos digitais, geek, casual gamer, leitor de livros e graphic novels, entusiasta de novas tecnologias de interação e cultivador de projetos inacabados

2 opinions on “O que estudar para fazer jogos?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *